Tecnologia

Apple Pay e Google Pay param de funcionar para bancos da Rússia após sanções – Finanças – Blog Cursos de Qualidade

Curso Código Milinário

[ad_1]

Clientes de alguns bancos russos não conseguem mais usar seus cartões com o Apple Pay ou Google Pay. A interrupção do serviço aconteceu no sábado (26), no mesmo dia em que os Estados Unidos e União Europeia, além de outros aliados da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), bloquearem o acesso da Rússia ao sistema de autenticação de transações bancárias SWIFT.

Apple Pay e Google Pay ficaram inoperáveis para alguns bancos russos (Imagem: CardMapr/Unsplash)

O Banco Central russo explicou em comunicado que uma série de instituições financeiras foram afetadas pelas sanções dos EUA e da UE. Cartões de crédito dos bancos VTB Group, Sovcombank, Novikombank, Promsvyazbank e Otkritie não funcionam mais para pagamentos via Apple Pay ou Google Pay.

A interrupção do serviço também atingiu compras internacionais em lojas ou serviços de empresas originadas em qualquer um dos países que sancionou a Rússia: EUA, membros da UE, Canadá e Reino Unido. O uso dos cartões dos bancos, no entanto, continua permitido dentro do território russo, assim como o pagamento por NFC.

Apple Pay e Google Pay não são as plataformas mais populares de pagamento da Rússia. Apesar das punições à economia englobarem ambos, a rede do banco Sberbank, a Sberbank Online, é a com maior número de usuários, seguida da YooMoney (anteriormente chamada de Yandex Money) e a QIWI, dois serviços de transações russos.

Estatísticas de 2020 apontam que 29% da população russa usava o Google Pay, enquanto 2 em cada 10 russos pagavam com o sistema de pagamentos da Apple.

Nem Google ou Apple responderam aos contatos feitos pela reportagem do The Verge para comentar o bloqueio de cartões de bancos russos.

EUA e União Europeia banem Rússia do SWIFT

Segundo a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, as sanções que também impediram Apple Pay e Google Pay de funcionar têm como objetivo comprometer 70% da rede de bancos da Rússia. A Otan vem impondo sanções ao governo do presidente russo Vladmir Putin desde a invasão da Ucrânia, que começou na madrugada da última quinta-feira (24).

No pacote mais recente de medidas, os EUA e a UE anunciaram o bloqueio de bancos russos ao SWIFT, sistema mundial que autentica transações bancárias. Ele é responsável por movimentar 42 milhões operações por dia.

O SWIFT, ou The Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication, é, na verdade, uma instituição na Bélgica controlada por diversos bancos. O sistema é usado por mais de 200 países e possui renome internacional, razão pela qual a suspensão de acesso se torna ainda mais grave e pode gerar uma crise econômica ao sancionado.

Em um artigo de 2021, o think tank russo Carnegie Moscow Center descreveu a suspensão ao SWIFT ao país como uma “bomba nuclear” que teria um grande impacto na economia, principalmente porque afetaria a exportação de fontes de energia em dólar americano.

“O corte do SWIFT impediria todas as transações internacionais, causaria volatilidade da rublo e uma grande fuga de capital” disse Maria Shagina, autora do artigo.

Com informações: The Verge

[ad_2]

Fonte Notícia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo