Mundo

Como EUA e Brasil enfrentam alta da gasolina

Curso Código Milinário

  • Alessandra Corrêa
  • De Washington (EUA) para a BBC News Brasil

Crédito, Getty Images

Em pleno ano eleitoral, os governos do Brasil e dos Estados Unidos enfrentam um problema semelhante: os altos preços dos combustíveis, que são alimentados tanto por fatores externos quanto domésticos e vêm frustrando consumidores em ambos os países.

Enquanto o presidente brasileiro Jair Bolsonaro concorre à reeleição em outubro, o líder americano Joe Biden e seu partido, o Democrata, se preparam para as eleições legislativas de meio de mandato, em novembro, nas quais serão redefinidos o controle da Câmara e do Senado nos Estados Unidos.

Com o preço internacional do petróleo em alta, ambos os presidentes têm tentado mostrar reação. Bolsonaro já determinou cortes de tributos sobre os combustíveis, pressionou a diretoria da Petrobras contra novos reajustes e ameaçou instaurar uma CPI contra a petroleira, o que levou à saída do presidente da companhia esta semana. Já Biden têm estimulado o aumento da produção doméstica e internacional e, nesta quarta, 22/6, propôs a suspensão por 90 dias da cobrança de impostos sobre o galão da gasolina para aliviar o valor que os americanos encontram nas bombas.

A inflação no preço dos derivados do petróleo é alimentado pela guerra na Ucrânia, as sanções contra a Rússia e a retomada na demanda por energia após a fase mais aguda da pandemia.

Fonte Notícia: www.bbc.com

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo