Mundo

Zelensky é aplaudido no Parlamento Europeu: “Provem que estão conosco”

Curso Código Milinário

[ad_1]

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, pediu, nesta terça-feira (1º/3), para que os países da União Europeia “provem” que estão ao lado do povo ucraniano e que não abandone o país que tem sido palco de um conflito com a Rússia. Durante discurso no Parlamento europeu, Zelensky disse que o bloco será mais forte com a Ucrânia. A fala do político vem em um dia em que as forças russas chegam com mais força à Kiev, um míssil atingiu um prédio governamental em Kharkiv e o ataque a uma base matou 70 militares ucranianos.

“Estamos lutando pela nova sobrevivência e essa é a maior motivação de todas. E queremos ser membros igualitários da Europa. Nós acreditamos que, hoje, nós estamos mostrando quem somos. A União Europeia será mais forte conosco. E com isso nós provamos a nossa força na Ucrânia”, discursou, em um telão, direto do Palácio do Governo, em Kiev, para Bruxelas.

Segundo ele, a Ucrânica “provou” que é da Europa. “Então, provem que estão conosco. Provem que vocês não nos abandonarão. Provem que vocês são europeus. E assim a vida vencerá a vida e a luz vencerá a escuridão”, afirmou o presidente ucraniano. No fim do discurso, ele foi aplaudido de pé pelos membros presentes no Parlamento Europeu, em Bruxelas.

0

“Terrorismo de Estado”

Mais cedo, durante pronunciamento em rede nacional, Zelensky comentou os ataques russos à Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia. Durante a madrugada, um prédio do governo regional de Kharkiv foi atingido por um míssil. É um alvo civil que atinge a segunda maior cidade da Ucrânia. Segundo o jornal inglês The Guardian, o ataque foi uma tentativa de matar o governador de Kharkiv e sua equipe.

Para Zelensky, a Rússia cometeu um “terrorismo de Estado”. Ele pediu para que a comunidade internacional responsabilize o governo russo pelos ataques.

“É um terrorismo contra a cidade, terrorismo contra Kharkiv e contra o povo ucraniano. […] Isso é um terrorismo aberto e ostensivo. Não será perdoado e não será esquecido. Isso é um terrorismo estatal da Rússia. A Rússia é um país terrorista que tem que ser reconhecido oficialmente como tal. Pedimos a todos os países do mundo par reagir e reconhecer que a Rússia está fazendo um terrorismo e precisamos que ela seja responsabilizada em todos os tribunais internacionais”, declarou.

“O objetivo do terror é nos quebrar, é quebrar a nossa resistência. Eles estão chegando à nossa capital [Kiev], depois de passar por Kharkiv. E a defesa da capital é uma prioridade para o Estado. Em todas as cidades, a Ucrânia deve fazer tudo o que pode para interromper esse inimigo”, prosseguiu o ucraniano.

Veja as imagens:



[ad_2]

Fonte Notícia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo