Mundo

Alta da gasolina: o desespero de uma motorista de aplicativo com aumento dos combustíveis

Curso Código Milinário

[ad_1]

  • Thais Carrança
  • Da BBC News Brasil em São Paulo

Crédito, Arquivo Pessoal

Legenda da foto,

Ana Paula Aparecida de Oliveira é motorista de aplicativo

“Todo dia, amor, todo dia. Dá desespero, dá vontade de chorar, a conta não fecha, a manutenção do carro é cara, porque roda muito. É desespero todo dia.”

Assim a motorista de aplicativo Ana Paula Aparecida de Oliveira, de 38 anos, responde quando questionada se pensa em desistir da profissão, após mais um reajuste de combustíveis.

Na quinta-feira (10/3), a Petrobras anunciou alta de 25% do diesel, 19% da gasolina e 16% do gás de botijão, válidos a partir da sexta-feira nas refinarias e distribuidoras.

Na gasolina, economistas estimam que o combustível vendido pela estatal representa cerca de 33% do preço, então a alta de 19% nas refinarias deve resultar em aumento de 6,2% na bomba.

[ad_2]

Fonte Notícia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo