Mundo

Famílias enfrentam frio com fogueiras e garrafas puppy com água quente na periferia de SP

Curso Código Milinário

  • Felipe Souza – @felipe_dess
  • Da BBC News Brasil em São Paulo

Crédito, Felix Lima/ BBC

Legenda da foto,

Seu Nenê esquenta água e coloca em garrafas pet para esquentar os pés durante a noite

O sol se põe, as temperaturas despencam e Marcos dos Santos Luz, conhecido como seu Nenê, de 44 anos, começa a juntar pedaços de madeira para acender uma fogueira no distrito de Marsilac, área rural no extremo sul da cidade de São Paulo. Sem dinheiro para comprar gás, ele aquece a água no fogo e enche garrafas pet para amenizar o frio de 5,6ºC registrado pelo Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), da prefeitura, a menor no município.

Enquanto a água borbulha na panela, ele senta ao redor da fogueira enquanto esfrega as mãos, ao lado do filho e do cachorro Faísca, que treme ao se afastar das chamas. Depois de encher as garrafas com água quente, ele as enrola numa toalha e coloca embaixo do cobertor, ao lado dos pés.

A técnica apenas ameniza o frio, pois a casa onde seu Nenê mora com a família tem diversos pontos sem vedação, como vidros quebrados, frestas nas portas e espaços entre as telhas e a parede. Durante a madrugada, o vento passa por esses buracos e a família faz o que pode para se proteger.

Crédito, Felix Lima/ BBC

Legenda da foto,

Seu Nenê sentado ao lado de fogueira com o filho em noite fria no distrito de Marsilac

“Tem uns buracos que precisa tampar. A gente tampa os buracos do quarto com uns panos. Às vezes, a gente acorda no meio da noite, veste as blusas que tem e se embola. Veste duas, três calças, coloca blusas por cima. Pega o que tem e vai se arrumando. Já passamos muito frio nesse lugar”, conta ele à BBC News Brasil.

Fonte Notícia: www.bbc.com

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo