Mundo

Guerra na Ucrânia: por que Facebook decidiu permitir elogio a Batalhão Azov e defesa de violência contra russos

Curso Código Milinário

[ad_1]

Crédito, Reuters

O Meta, empresa que é dona do Facebook e do Instagram, permitirá que usuários de alguns países façam postagens que defendam a violência contra Vladimir Putin, o presidente da Rússia, e contra soldados deste país durante a invasão da Ucrânia.

A companhia diz que fez concessões temporárias a alguns discursos violentos, como aqueles que contenham termos como “morte aos invasores russos”, que normalmente violariam as regras da plataforma.

No entanto, a gigante das redes sociais diz que não permitirá conteúdos que estimulem a violência contra civis russos.

Em resposta, a Rússia pediu aos Estados Unidos que parem as “atividades extremistas” do Meta.

[ad_2]

Fonte Notícia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo