Mundo

Os refugiados que escaparam da guerra no Afeganistão e enfrentam outra na Ucrânia

Curso Código Milinário

[ad_1]

Crédito, Fazila Haidari

Legenda da foto,

Fazila Haidari fugiu da ofensiva do Talebã e hoje vive na Ucrânia com sua irmã

“A situação no Afeganistão, quando o Talebã tomou o poder, era melhor do que a que estou vendo aqui na Ucrânia. Nós estamos fugindo de novo, mas desta vez para um destino desconhecido”, diz Haidar Seddiqi, um oficial militar afegão de 36 anos que acabou na Ucrânia depois que o grupo fundamentalista tomou a capital afegã, seis meses atrás. “Eu escapei de Cabul para a Ucrânia para salvar minha vida e encontrar paz. Eu nunca nem imaginei que isso [guerra] poderia me seguir até aqui. Somos uma nação desesperada.”

Depois de 15 anos servindo as Forças Armadas do Afeganistão, Seddiqi foi para a Ucrânia com apenas um par de uniformes. Ele não teve nem tempo para fazer uma mala. Ele afirma que parece que “você está fugindo para buscar refúgio do vento, e de repente uma tempestade te atinge”.

Crédito, Haidar Seddiqi

Legenda da foto,

Seddiqi, ex-oficial militar, fugiu do Afeganistão após a queda de Cabul

Seddiqi tinha apenas três anos de idade quando a invasão soviética do Afeganistão chegou ao fim. Sua geração cresceu em um país em guerra: a primeira vez que o Talebã tomou o poder, a invasão americana e recentemente a volta do Talebã ao controle, em agosto de 2021. Ele diz que tem convivido com guerras e buscado refúgio por toda sua vida.

Agora na Ucrânia, ele está chocado sobre como “a história se repete” para ele e agora tem dúvidas se a guerra um dia vai parar de “persegui-lo”.

[ad_2]

Fonte Notícia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo