Sobe para 44 o número de mortos nos EUA após tempestade tropical Ida

Publicidade

[ad_1]

O número de mortos pela tempestade tropical Ida pelos Estados Unidos subiu para 44, segundo atualizações das autoridades americanas. Depois de ter passado pelo Mississipi, Alabama e Louisiana, a tempestade chegou ao nordeste dos EUA e vem causando inundações na região.

Governadores de Nova York, Nova Jersey e Connecticut decretaram estado de emergência. O fenômeno já é considerado um dos eventos climáticos mais extremos observados no país nas últimas décadas. O Ida chega ao sul da costa norte-americana exatamente 16 anos depois da passagem do furacão Katrina, que devastou a região.

Entre as vítimas, 16 morreram no estado de Nova York, sendo 13 delas, com idades de 2 a 86 anos — a maioria no bairro do Queens— e as demais no condado de Westchester. Outras 23 pessoas foram encontradas mortas em Nova Jersey e ao menos 4, na Pensilvânia.

Houve ainda uma vítima em Connecticut, um agente da polícia estadual de 26 anos, que morreu em Woodbury após o carro ser levado pela água.

Publicidade

A polícia do estado de Maryland afirmou que a morte de um jovem de 19 anos pode ter sido causada pelas inundações. Segundo os oficiais, ele foi encontrado morto em um apartamento inundado e, enquanto o relatório da autópsia não for concluído, a morte pode ser atribuída à tempestade.

Em publicação nas redes sociais, o prefeito de Nova York (Estados Unidos), Bill de Blasio, disse que a cidade passa por um “evento climático histórico”.

“Estamos enfrentando um evento climático histórico esta noite com chuvas recordes em toda a cidade, enchentes brutais e condições perigosas em nossas estradas”, escreveu nas redes sociais.

Bill de Blasio pediu que a população evite sair às ruas. “Se você está pensando em sair, não faça isso. Fique longe do metrô. Fique fora das estradas. Não dirija nessas águas pesadas”, alertou.

Segundo o prefeito, cerca de 5,3 mil residências ficaram sem energia após a tempestade. Nas redes sociais, moradores de Nova York compartilharam imagens do estrago deixado pelo fenômeno.

[ad_2]

Source link

Publicidade

Publicidade