Educação

Taxas de homicídios caem com educação de qualidade, diz estudo

Curso Código Milinário

[ad_1]

Um estudo elaborado pelo Insper revelou que a melhoria na qualidade da educação não só aumenta as chances de que alunos concluam o ensino superior e consigam um emprego, como também diminui as taxas de homicídio.

O Insper é uma instituição de ensino superior e de pesquisa sem fins lucrativos. O estudo em questão, que analisou como variações na qualidade da educação básica afetam indicadores de violência e trabalho dos municípios, será divulgado nesta segunda-feira (14/3) e foi antecipado pelo jornal Folha de S.Paulo.

Os pesquisadores criaram um indicador que mede a qualidade do ensino durante toda a trajetória escolar de um estudante, com análise da proporção de estudantes que conseguiram concluir o ensino médio na idade certa, fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e as notas que tiveram na prova. Foram analisadas as variações do indicador entre 2009 e 2014.

Quando uma proporção maior de alunos fez o Enem e conseguiu uma nota maior identificou-se também queda de homicídios e aumento na geração de empregos.

Durante os cinco anos analisados, o aumento de um ponto no indicador está associado a uma diminuição de 25% nos homicídios e de 200% na geração de empregos entre jovens de 22 e 23 anos.

Motivação para continuar

Os pesquisadores identificaram a quantidade de alunos de 6 e 7 anos em cada município e compararam com a proporção que tinha concluído os estudos 10 anos depois. Uma proporção alta significa que poucos reprovaram ao longo da trajetória escolar ou abandonaram a escola.

Em seguida, foi analisado quantos desses concluintes fizeram o Enem, exame que é a principal porta de entrada para o ensino superior do país. Para os pesquisadores, a qualidade do ensino básico é fator motivador para os estudantes seguirem ou não estudando.

Depois de calcular o índice dos municípios, os pesquisadores compararam as variações das taxas de homicídio e criação de emprego no período de cinco anos.

Segundo o estudo, cidades que avançaram um ponto na escala tiveram um aumento médio de 20 empregos gerados e redução de 25% nos homicídios nesse período.

A pesquisa deve prosseguir identificando quais foram as políticas adotadas ou fortalecidas no município nesse período para que o indicador avançasse.

O Ceará, por exemplo, é um caso positivo que aponta caminhos. O estado foi o que teve mais municípios que registraram avanços no indicador do Insper. Nos últimos anos, o estado tem se destacado em avaliações nacionais que medem o desempenho dos estudantes da educação básica.

[ad_2]

Fonte Notícia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo