Mundo

grande explosão atinge depósito perto de Kharkiv, na Ucrânia

Curso Código Milinário

[ad_1]

Ucranianos que moram nos arredores de Kharkiv registraram a cena de uma forte explosão, em um suposto depósito de munições militares das tropas ucranianas, nesta nesta terça-feira (1º/3).

Ainda não há detalhes sobre a exata localização da explosão. A mídia internacional afirma que o incidente ocorreu nas proximidades da segunda maior cidade da Ucrânia. Também não há informações sobre mortos ou feridos na ação do exército da Rússia.

O episódio ocorreu durante a noite desta terça na Ucrânia, por volta 15h30 (horário de Brasília).

Veja:

Explosão em Kiev

Momentos antes, os russos orquestraram outro poderoso ataque. Desta vez, o alvo foi uma torre de transmissão de TV em Kiev, na capital do país. As informações foram divulgadas pelo assessor do Ministério do Interior do país, Anton Herashchenko.

Russos atacam torre de TV para isolar Kiev. Cinco morreram. 

A investida foi descrita como uma tentativa de impedir a circulação de informações sobre os conflitos, a estratégia militar e os pontos atacados mais recentemente. Canais de TV saíram do ar.

O Ministério do Interior ucraniano informou que equipes foram enviadas ao local, que fica próximo a uma área habitada, para averiguar os danos. Pelo menos cinco pessoas morreram, mas ainda não se sabe quantos ficaram feridos.

Antes desta investida, o exército russo alertou que fará ataques a órgãos de serviço de segurança em Kiev. Trata-se de mais uma tentativa do presidente russo, Vladimir Putin, de tomar o controle do poder.

Um comboio de centenas de tanques está indo em direção a Kiev. Juntos, os veículos de guerra se estendem por 64 quilômetros. Na segunda-feira (28/2), a fila era de 27 quilômetros. Os blindados estão a 30 quilômetros do centro da capital ucraniana.

Nesta terça-feira (1º/3), duas agências de notícias russas, Tass e RIA, afirmaram que o país vai atacar Kiev de forma mais incisiva. Na madrugada, um prédio do governo foi alvejado em Kharkiv, segunda maior cidade ucraniana.

O objetivo, segundo o governo, é evitar “ataques de informação”. As mesmas agências comunicaram que os militares russos pediram para os civis ucranianos deixarem locais próximos dos serviços de segurança e das unidades de operações especiais.

 



[ad_2]

Fonte Notícia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo